Juventude, que realidade queremos???

Havia uma época em que existia infância, as crianças brincavam alegres pelas ruas, ciranda,sapata,corda,taco, boneca, peão… mas a infância acabava aos 10anos, pois dava lugar ao adulto, começava a responsabilidade do trabalho. Logo depois vinha o casamento, os filhos, e a responsabilidade crescendo cada vez mais. Depois de um tempo, um certo pessoal, inventou a adolescência, fase terrível para todos os que passam por ela e para com os que convivem com estes. Agora a crianças não brincam mais nas ruas, pois as ruas não oferecem a segurança de antes, mas quando chega a adolescência, as atrações do lado de fora do portão, ficam mais forte. Os hormonios estão em ebulição, as aventuras atraem mais. Esta fase passa rápido, pois na juventude a responsabilidade de escolher a profissão que vai se exercer para toda a vida, vem as caras pintadas, depois a alegria da formatura, o bom desempenho na profissão. Novamente vem o casamento, filhos , é a grande família. Mas nos dias de hoje, falta alguma coisa, ou se tem excessos de algumas coisas. Não sei bem, mas as crianças ainda brincam, mas estão adolescendo mais cedo, os pais nem percebem, por estarem muito atarefados ou por não quererem perceber. Os adolescentes cada vez mais livres, não se dão conta das tribos que estão entrando e dos rumos que estão tomando. Chegam na adolescência, mas acabam não saindo dela. Essa semana as noticias felizmente, voltaram seu olhar para a juventude, mas o que se enxergou não foi o colírio desejado. O índice de homicidio na juventude no nosso país esta grande, as atenções que desde a década passada esta voltada para a infância, de muito valeu, pois a mortalidade infantil é quase nula. Mas e os jovens??? O UNICEF, nos mostra que os homicídios representam 46% das causas de mortes dos jovens brasileiros. A maioria cometida com arma de fogo. E quando este adolescente é do sexo masculino a probabilidade é 12 vezes maior. E se for negro, o risco é 3 vezes maior. Esta pesquisa nos mostra a necessidade de implementação e expansão de programas, ações, politicas públicas, para a educação e promoção dos direitos de crianças e adolescentes. E também na promoção da igualdade racial, em todo o pais, para mudarmos estes números. E voltarmos aos bons tempos, ou melhor, avançarmos para os bons tempos. Como nos disse Martin Luther King “O que me preocupa não é o grito dos maus. Mas o silêncio dos bons….Pouca coisa é necessário para transformar inteiramente uma vida: amor no coração e sorriso nos lábios”.

Eduardo Yohaness

Anúncios

3 Responses to Juventude, que realidade queremos???

  1. Marcos disse:

    Oi, Eduardo, que bom saber que te interessas sobre esse tema. Achei legal teres uma atividade em uma ONG, acho que tu poderias trazer mais essa experiência para o nosso blog, o que acha? O tema da minha pesquisa de mestrado é “juventude e Políticas Públicas”, se te interessares, tenho um blog da pesquisa http://mestradomarcos.wordpress.com … dá uma visitada lá. Beleza? Continua refletindo sobre esse tema, é de extrema importância para o nosso tempo… Abração.

  2. pamela disse:

    Oi ed gostei do seu texto sobre a juventtude de hoje em dia concordo com vc os pais parecem despreocupados dissem qwue nao tem muito tempo pra eles que precisam trabalhar e assim os filhos acabam se envolvendo as vezes com mas companhias.acho que os pais precisam dar mais atenção a eles mais afeto se preocupar mais com o rendimento deles na escola insentivar os filhos a participar de atividades educativs como esportes teatro cultura .

  3. pontaosaoleo disse:

    Adorei o texto, e realmente as crianças estão sim se tornando adultos precocemente, muitas vezes aos cinco anos ao invés de estarem brincando, estão pensando em namorar e acabam perdendo a inocência da infância e quando se tornam adultos de verdade viram adultos frustrados por não terem aproveitado a infância direito. O problema é que muitas pais vêem isso e acham lindo e muitos acham que realmente seus filhos já são adultos e deixam de cuidar no que resulta em violência na adolescência.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: